Escuro Visível 16 (2016)

Em Escuro Visível 16 o Núcleo Artérias investiga o movimento perceptivo da mente reconhecendo forças emocionais e sensoriais que modulam corpos.

O núcleo testou sobreviver em um ambiente inóspito, instável. Transformando o precário em potência, a vulnerabilidade em força propulsora. Persistindo na incerteza, acionou os sentidos para reinventar algum espaço comum, coletivo.  Um corpo de intensidades vitais, selvagerias e afetos, onde as conexões são tão importantes quanto os indivíduos.

Este trabalho foi produzido com o apoio do 18º Edital de Fomento à Dança da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

concepção/direção: Adriana Grechi | criação/performance: Bruna Spoladore, Lívia Seixas e Nina Giovelli | práticas corporais: Adriana Grechi e Lívia Seixas | estágio: Luiza Meira Alves |provocadores 2016: Robert Steijn e Marcelo Evelin | instalação sonora: Dudu Tsuda | iluminação: André Boll | operação de luz: Diego Gonçalves| fotografia: Edson Kumasaka | design gráfico: Fernando Bergamini | produção: Fractal Produção Cultural – Amaury Cacciacarro Filho | assistência de produção: Erika Fortunato | produção executiva: Guilherme Elias

 

Anúncios